27 de abril de 2018  07:22   /      Jocerlan Aquino

Vasco empata com um a menos e sobrevive na Libertadores

    O vasco conquistou seu segundo ponto na Copa Libertadores da América e manteve as esperanças de se classificar para a próxima fase da competição. Em partida disputada na noite desta quinta-feira, em São Januário, a equipe dirigida por Zé Ricardo empatou por 1 a 1 com o Racing, da Argentina.

    Com o resultado, a equipe carioca segue na lanterna do Grupo 5 com dois pontos ganhos. O Racing é o líder da chave com oito pontos. Para se garantir na próxima fase, o Vasco precisa vencer os jogos que lhe restam e ainda torcer por outros resultados.

     

    Na próxima rodada, o Vasco vai enfrentar o Cruzeiro, em São Januário; o Racing vai receber a Universidade de Chile, no Presidente Perón, em Buenos Aires.

    O jogo

    Precisando desesperadamente de uma vitória, o Vasco tentou pressionar desde os primeiros minutos, mas encontrou um adversário bem postado que não se assustou com o início agressivo do adversário. Aos quatro minutos, Werley errou a saída de bola e permitiu um ataque perigoso do time argentino que foi bloqueado pelo zagueiro Paulão.

    O time carioca respondeu com uma tentativa de bicicleta de Rildo, mas o resultado foi muito ruim, com a bola passando longe da trave portenha.

    Aos nove minutos, após lançamento na área cruz-maltina, Lautaro Martinez, Werley e o goleiro Martín Silva se chocaram na entrada da área, mas o árbitro marcou falta do jogador visitante. Logo depois, o goleiro do Vasco teve que sair para interromper um lançamento de Centurión para a entrada do lateral Soto.

    Aos 17 minutos, Sigali arrancou pela intermediária e foi empurrado por Andrés Rios na entrada da área, mas a cobrança efetuada por Donatti não levou perigo para Martín Silva.

    O Racing segurava a bola, trocando passes e tentando enervar o adversário, enquanto o time carioca tentava acelerar o jogo, mas cometia muitos erros. Aos 24 minutos, após erro do Racing, o Vasco chegou na área, mas o cruzamento foi facilmente bloqueado pela defesa argentina.

    Aos 31 minutos, o Racing marcou o primeiro gol. Centurión arrancou desde a sua intermediária e lançou para Lautaro Martinez que invadiu a área e chutou. Martín Silva ainda fez a defesa parcial, mas a bola voltou para o artilheiro que empurrou para as redes.

    O jogo foi interrompido aos 35 minutos por causa de um desentendimento entre a torcida argentina e a polícia militar que usou gás de pimenta, causando revolta nos jogadores do Racing que saíram de campo para tentar acalmar os ânimos.

    Quando a partida foi reiniciada, Lisandro Lopes bateu falta e a bola saiu desviada para escanteio. Nos minutos finais da primeira etapa, o Vasco tentou fazer pressão sobre a defesa argentina.

    O Vasco voltou sem mudanças para o segundo tempo e tentou imprimir um pouco mais de velocidade ao seu jogo, enquanto o Racing mantinha sua postura de prender a bola e deixar o tempo passar.

    Aos sete minutos, após cobrança de falta, Lisandro Lopes recebeu na pequena área, mas Pikachu evitou a conclusão e mandou para escanteio. Um minuto depois, após levantamento de Pikachu, Soto quase marcou contra, mas a bola saiu para escanteio.

    Aos 13 minutos, Desábato recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo, depois de fazer falta sobre Martinez. Um minuto depois, o Racing desperdiçou a chance de ampliar. Após boa troca de passes na área, a bola sobrou para Donatti que mandou por cima.

    Mesmo com um jogador a menos, o time dirigido por Zé Ricardo seguiu tentando fazer pressão para buscar o empate, mas a equipe visitante criava as melhores oportunidades, como aconteceu aos 23 minutos, quando Soto bateu falta e Martín Silva espalmou para escanteio.

    Logo depois, Zé Ricardo tirou o volante Wellington que saiu vaiado e colocou o atacante Riascos. No Vasco, Thiago Galhardo era o jogador mais lúcido e tentava levar o time para o ataque. Aos 30 minutos, Riascos bateu por cima, depois de confusão na área argentina. A resposta do time portenho foi imediata e Martín Silva evitou o segundo gol, quando Martinez entrou livre na área.

    Aos 35 minutos, o Vasco empatou. Após jogada iniciada por Thiago Galhardo, Andrés Rios chutou, o goleiro Musso deu rebote e Wágner entrou para colocar a bola nas redes.

    Depois do empate, a equipe de São Januário se empolgou e partiu para buscar o gol da vitória. Aos 42 minutos, Pikachu bateu rasteiro e Musso fez grande defesa, desviando para escanteio.

    Nos acréscimos, Pikachu foi derrubado nas proximidades da área. Fabrício bateu e Musso defendeu com tranquilidade.

    FICHA TÉCNICA

    VASCO 1 X 1 RACING

    Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

    Data: 26 de abril de 2018 (Quinta-feira)

    Horário: 21h30 (de Brasilia)

    Público: 9.900 pagantes

    Árbitro: Diego Haro (Peru)

    Assistentes: Raul Cruz (Peru) e Jesus Sánchez (Peru)

    Cartões amarelos: Desábato, Henrique, Werley (Vas); Cardoso, Barbieri, Soto, Zaracho (Rac)

    Cartão vermelho: Desábato (Vas)

    GOLS:

    Vasco: Wágner, aos 35 minutos do segundo tempo

    Racing: Lautaro Martinez, aos 31 minutos do primeiro tempo

    VASCO: Martín Silva, Yago Pikachu, Paulão, Werley e Henrique; Desábato, Wellington (Riascos), Thiago Galhardo (Fabrício) e Wágner; Rildo (Bruno Silva) e Andrés Ríos

    Técnico: Zé Ricardo

    RACING: Musso, Saravia, Sigali (Barbieri), Donatti e Alexis Soto; Neri Domínguez, Neri Cardozo (Zaracho), Diego González e Centurión; Lisandro López (Mansilha) e Lautaro Martínez

    Técnico: Eduardo Coudet

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Autentificado como . Sair desta conta »

...

publicidade

// Cole o código do Google Analytics aqui