4 de junho de 2018  08:57   /      Jocerlan Aquino

PRF nega retorno da greve dos caminhoneiros

    [caption id="attachment_6090" align="alignleft" width="300"] Caminhoneiros protestam contra elevação no preço do diesel na rodovia BR-040, em Duque de Caxias.[/caption]

    A Polícia Rodoviária Federal (PRF) da Paraíba informou, neste domingo (03), que não existe nada confirmado com relação a uma nova paralisação de caminhoneiros nesta segunda-feira(04), como divulgado em algumas mensagens das redes sociais e aplicativos de celular. No entanto, adiantou que todos os órgãos responsáveis pela intervenção estarão prontos para agir caso haja nova necessidade.

     

    Além disso, a PRF explicou que vai manter o plantão de acompanhamento do fluxo de veículos e que possíveis problemas serão solucionados buscando a negociação para resolver os conflitos. Porém, aguarda o desenrolar dos acontecimentos.

     

    O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou neste sábado (2) que são falsas as mensagens que têm circulado sobre uma nova greve.Segundo o ministro, os responsáveis por divulgar fake news serão punidos e os responsáveis por essas mensagens estão sendo monitorados e serão punidos por promoverem a “desordem” e “levarem temor à população”.

     

    “Posso assegurar que não existirá paralisação nacional nesta segunda feira. Isso é fake news e não tem fundamento na realidade”, afirmou.

    Entenda

    Após 11 dias, o Palácio do Planalto deu como encerrada a paralisação de caminhoneiros, que causou uma crise no abastecimento de combustíveis, alimentos e outros produtos no Brasil, devido a uma série de protestos que interditou alguns dos principais trechos das rodovias brasileiras.

    Para finalizar as manifestações, o governo federal anunciou uma série de medidas, como parte do acordo com os caminhoneiros para pôr fim à greve, incluindo a redução em R$ 0,46 no preço do litro do óleo diesel.

    MaisPB 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Autentificado como . Sair desta conta »

...

publicidade

// Cole o código do Google Analytics aqui